mardi 23 juin 2009

Aprendi ontem, com os meus filhos, que o Fernando Pessoa teve 5 filhos e 1 amigo chamado Alberto Caeiro que era pastor ...

12 commentaires:

Celeste Maia a dit…

O Fernando Pessoa teve filhos??? De verdade que teve? Nunca ouvi falar. Vou perguntar na editora. Se tivesse tido filhos - ou se os tivesse criado - nao teria escrito aquela poesia...

myra a dit…

eu nunca soube, mas que importancia ter ou nao ter, as suas criaçoes eram seus verdadeiros filhos, digo eu...
une grande bise

ma grande folle de soeur a dit…

pois é... este texto é irónico... q eu saiba ele nunca teve filhos... e o Alberto Caeiro era um dos seus heterónimos... só q os meus filhotes ( 7 anos) foram ontem a 1 atelier organizado pela Casa Fernando Pessoa e... voltaram de lá a dizer estas coisas... foi o q eles perceberam da história da vida do FP... ;)) i.e. dvem ter estado todos com muita atenção!!!;)) (affaire à suivre... o atelier dura toda a semana :)) acho q vamos descobrir mais umas poucas coisas interessantes sobre o q desconheciamos da vida do FP!!..)Abraço às 2.

Eduardo Ribeiro a dit…

cinco sete cinco
tenho que contar de novo _
um pastor de sílabas

Eduardo Ribeiro a dit…

Obrigado pela visita ao meu blogue, ma grande folle de soeur. Também gostei muito do seu, que já comecei a seguir.
Um abraço.

Sofia C. a dit…

O quê não sabias? ;-) Claro que sim, inúmeros filhos e amigos, todos criados por ele:-) Sofia

Dinis Lapa a dit…

Os teus filhos, entendendo mal a matéria, entenderam-na perfeitamente.

Dinis Lapa a dit…

E não esquecer os filhos adoptados! Cerca de 60!

reg a dit…

Ah pois é! Foi um grande criador o nosso FP... E quanto aos filhos, foram todos (ele, os filhos, o Alberto e as ovelhas) viver para uma casa ultra modernistra construída por um amigo chamado Álvaro, onde o vizinho (mesmo ao ladinho) Ricardo, mais clássico, passava o tempo a escrever à sua namorada Lídia... Entretanto à pandilha juntaram-se também um Bernardo, um Antònio, um Jean, um Raphael, um Alexander, um Abìlio e um tal de Barão de Teive, cujo nome próprio não se sabe... Viveram todos (in)felizes nesse mundo complexo em que o FP vivia (mais a sua troupe)... Fica, bem a propósito, do amigo pastor "Alberto Caeiro":
"A crianca que pensa em fadas e acredita nas fadas
Age como um deus doente, mas como um deus.
Porque embora afirme que existe o que não existe
Sabe como é que as coisas existem, que é existindo,
Sabe que existir existe e não se explica,
Sabe que não há razão nenhuma para nada existir,
Sabe que ser é estar em algum ponto
So não sabe que o pensamento não é um ponto qualquer."

reg a dit…

"Cada Qual Tem O Seu Alcool"... Já dizia um dos amigos :) Ma grande folle de soeur, obrigada pelos "textos" (poemas, reflexões) divertidos e de qualidade que partilha connosco :) beijinhos

ma grande folle de soeur a dit…

... esperava hoje mais suculentas, recônditas e inéditas informações acerca da vida do nosso grande FP, mas creio que já não vai haver mais "scoops" informativos... os gémeos andam agora entretidos em meras actividades lúdicas... há um "quantos-queres" que supostamente remete para o FP... vou investigar..:)

Daterra a dit…

:)