dimanche 22 novembre 2009

pluie d'automne-
j'ai le coeur enfariné
et mes yeux sont secs

chuva de Outono-
tenho o coração enfarinhado
e os olhos secos

si je pleurais -
mes larmes auraient
le goût du sel - interroge-t'elle

se chorasse -
as minhas lágrimas
saberiam a sal - indaga ela

la fleur donne de la grâce
au poème.
le poème ne lui donne
rien.

a flor dá graça
ao poema.
o poema não lhe dá
nada.

1 commentaire:

josé louro a dit…

Gostei muito destes. Muito mesmo.
Têm a ver comigo;)
Beijinhos Lu.