mercredi 8 mars 2017

Hino às Mulheres



Por ser o dia que é, apetece-me contar esta estória.
Chega esta manhã por volta das 10H00, a Tatiana. Senhora da limpeza que trabalha cá em casa há já uns anos largos. Originária da Bielorrússia. Fala hoje Português tão bem quanto eu. Mulher de armas. Mulher de combate. Mulher brava. Mulher que já foi bonita. Mulher tarimbada. Mulher que já viu e fez de tudo.
Há uns meses, quis tirar a carta de condução aos 47 anos. E hoje, quando chegou anunciou-me que finalmente conseguira. Mas não sem sobre-humano esforço. Aplicou-se no código e passou à primeira. Mulher inteligente. Depois é que a estória se complica. Dão-lhe um instrutor. O homem implica com ela. Você conduz mal. Ela enervava-se muito. O homem maltratava-a verbalmente. Ela enervava-se sempre. O homem, a dada altura, pede-lhe 300 euros para falar com o inspector no dia do exame de condução para ela poder passar sem problemas. Ela recusa pagar. Esta mulher é cá das minhas! Vai a exame e chumba. Muda de auto-escola. Gasta um balúrdio. Desta vez, tem aulas de condução com uma instrutora. Tudo corre bem. Uma mulher é uma mulher sempre uma mulher. Penso para os meus botões.. estatisticamente as maiores indignidades e as besteiras atrozes são praticadas por homens... mulheres assassinas e ferozes também as há.. mas são menos e eventualmente aberrações da Natureza... terei de meditar no assunto. Vai a exame e passa. Veio a guiar hoje até minha casa. Viva Tatiana! Viva Mulher!


Aucun commentaire: